domingo, 14 de fevereiro de 2010

Segundo Dia

V. Vinde, Senhor, em meu auxílio.

R. Senhor, apressai-vos em socorrer-me.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
Assim como era no princípio, agora e sempre, por todos os séculos e séculos. Amém

MEDITAÇÃO
Maria é um dom, imensamente misericordioso, feito aos homens
Ao entrar triunfalmente no céu, Maria foi proclamada Rainha do céu e da Terra e, como tal, investida de um poder sobreano. S. Pedro Damião disse: "A Santa Virgem pode tudo o que quer, no céu como na Terra". S. Bernardo acrescenta: que tudo, até o próprio Deus, obedece a Maria. Suas preces maternais onipotentes sobre um coração tão terno e misericordioso como o de Jesus. O reino de Deus, que consiste no exercício da misericórdia e da justiça, foi dado a Jesus Cristo, reservando-se o domínio da justiça, confiou à sua Mãe a suprema misericórdia,  para fazer dela depender todas as graças por suas mãos distribuídas aos homens.
É, pois, motivo de suma alegria, sabermos que a Rainha do céu é nossa Mãe. Quer com grande bondade, amor e misericórdia, nos fazer o bem, compadecer-se de nossas penas, e nunca nos castigar por nossos pecados. A Maria devemos todas as misericórdias que cercam nossa alma. Põe ao nosso dispor os abismos da misericórdia divina, de tal maneira, que nenhum pecador se pode perder, desde que recorra à Maria. Garante uma sentença misericordiosa aos que são objetos de sua intercessão.
Ela tem infinitos recursos para nos socorrer em todas as nossas necessidades da alma e do corpo. Como, seu seu auxílio, dominaríamos nossas tentações? Se uma alma cai, ela lhe alcança a humildade da confissão e uma sincera contrição. E quando se tem a felicidade de sair do pecado, de enveredar por um melhor caminho, é ainda por ela que obtemos a força de não olhar para trás; por ela alcançamos a graça da perseverança.
Mas o que deve lever tão longe quanto possível a nossa confiança em Maria, é não somente ser ela misericordiosa, mas, não ser e não poder ser senão misericordiosa.
Diz S. Bernardo: "Maria não cogita se o que a invoca é justo ou pecador; socorre a todos os que a ela recorrem". Ela mesma declarou, por várias vezes, a muitos de seus servos, que não deviam dela reclamar a justiça, por não lhe competir esse mister.
Nela, tudo é graça e bondade, procura dar a vida e a salvação ao maior número de possível de pecadores. Tenhamos confiança em Maria em todos os momentos, em todas as circusntâncias da nossa vida. Não nos desanime a nossa indignidade; vamos a Jesus por Maria. Digamos com São Boaventura: "Minha alma! Por mais pecadora que sejas, alegra-te, confia, porque o exame da tua causa, o resultado de seu julgamento, dependem de teu Deus; mas este Deus é teu irmão, porque sua Mãe tornou-se tua Mãe". Vai por ela a Jesus e chegarás ao céu.

Oração
Ó minha Mãe, bem amada; quanto agradeço a Jesus por nos ter, em sua misericórdia, feito o dom de vosso coração maternal. Vós me pertenceis, ó Maria, tanto quanto uma mãe pertence a seu filho: e como tal, vos imploro a mais inteira confiança. Dignai-vos receber as preces que deposito aos vossos pés durante esta novena. Não sei se o fim proposto merece ser ouvido, mas, desde já, rejeito tudo quanto na minha intenção não contribuir para a glória de vosso bendito Filho e para a vossa. Depois de Deus, vós sois minha esperança. Confio ao vosso coração meus interesses espirituais e temporais; e espero dever minha salvação e a de toda a minha família à vossa imensa bondade. Minha boa Mãe, tende, também, piedade dos pecadores; olhai com misericórdia, para tantas almas que se perdem, assisti-nos com o vosso perpétuo socorro, agora, principalmente em nossa última hora, e repeli para longe o inimigo de nossa salvação.
(Rezam-se 9 Ave- Marias)
 
Exemplo
Um jovem aluno do Instituto de S. Paulo em Liége veio acompanhado por sua mãe procurar um padre redentorista. A palidez do rosto dava a conhecer que o estado de sofrimento lhe era habitual. Com efeito, desde a infância sofria horríveis convulsões, que degeneraram em ataques epilépticos. O pobre rapaz chegava a ter três ou quatro ataques por dia e ficava, às vezes, uma semana inteira em completa prostração. A sua infeliz mãe tinha feito tudo quanto a ternura maternal pode inspirar em casos idênticos; procurou diversos médicos e, depois de ter usado um remédio sem resultado, empregava outro que esperava ser eficaz.
Enfim, tendo ouvido falar das inumeráveis graças alcançadas por Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, sentiu uma grande confiança nascer-lhe no coração. Vinha, pois, perguntar o que tinha a fazer. O padre, a quem se dirigiu, aconselhou-a que começasse, nesse mesmo dia, uma novena com toda a sua família, terminando com a sagrada comunhão. Desde o primeiro dia da novena (admirai a bondade da Mãe de Deus), esse rapaz não tornou a ter nenhum ataque e nunca mais teve recaída.
Esse exemplo, como milhares de outros, nos deve inspirar a máxima confiança em Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Sem comentários:

Enviar um comentário